História

História

Em Hida existem várias ruínas históricas do período Jomon (cerca de 8.000 anos atrás), objetos que deixam entrever a cultura do passado antigo e estimulam nossa imaginação.

Há mais ou menos 1.350 anos atrás, foi decidido por reformistas Taika que um imposto seria cobrado. Como Hida é localizado nas montanhas e havia pouco arroz, grãos e tecidos para pagar esse imposto, foi decidido que os aldeões iriam até a capital trabalhar por 250 a 300 dias por ano. Eles trabalhavam como carpinteiros e construíram palácios, portões e templos na capital. Cerca de 100 artesãos de Hida iam e viam, e através das mãos desses homens, construções magníficas foram terminadas. No entanto, dizem que vários artesãos fugiram desse trabalho difícil. Em termos de história, entre os nomes daqueles que construíram templos famosos, os nomes dos artesãos de Hida podem ser vistos em grande número. Os artesãos retornaram para Hida e usaram essas habilidades para construir os templos antigos de Hida, como o Templo Sanbutuji, do qual só sobraram as ruínas. As técnicas dos artesãos de Hida ainda perduram nessa área de artesanato tradicional. No final do período Muromachi (cerca de 450 anos atrás), Takayama Geki construiu um castelo em Tenjinyama (agora chamada Shiroyama, ou ‘montanha do castelo’). Por esta razão, a área próxima ao castelo de Takayama Geki passou a se chamar ‘Takayama’.

Em 1585, Kanamori Nagachika conquistou Hida e se empenhou em reavivar a cultura no castelo, na município e nos templos. Esse período Kanamori continuou por 107 anos através de 6 governadores.

Quando o período Kanamori chegou ao fim, Hida ficou sob o controle direto do xogunato Tokugawa. O Castelo Takayama, destruído em 1695, foi apontado como marco histórico da província, e o ‘Sítio do Castelo Takayama’ é hoje o Parque Shiroyama. O período que vai do fim do período Kanamori até o fim do Xogunato Tokugawa de Edo (Tóquio) é chamado de período Edo (1603 a 1867). Durante este período, Takayama foi um estado arrendatário do xogunato Tokugawa. Foi um período que testemunhou um grande desenvolvimento da cultura Japonesa, que foi passada adiante através dos séculos e ainda é evidente em Takayama atualmente. O período de controle direto do Xogunato durou 177 anos e teve 25 governadores locais, resistindo à miríade de mudanças da Restauração Meiji (1868) e, no ano 11 do período Showa (1936), a área se tornou a Cidade de Takayama. A cidade então se fundiu com diversos outros municípios e vilas e, no ano 17 do período Heisei (2005), com outros nove municípios e vilas, assim se transformando em uma cidade com uma área tão grande quanto a de Tóquio.

Recentemente a cidade tem trabalhado para preservar a arquitetura antiga e para criar um ambiente confortável para os cidadãos idosos e incapacitados, promovendo assim a criação de uma cidade livre de barreiras arquitetônicas sob a máxima : ‘Uma cidade confortável de se morar é uma cidade confortável de se visitar’. Desde 2001, a cidade tem trabalhado para tornar as vidas de turistas internacionais mais fácil através da distribuição de brochuras, informações via Internet, mapas e sinalização. O objetivo dessa iniciativa é fornecer um material informativo confiável que permita que todas as pessoas possam desfrutar dessa cidade e suas atrações históricas e tradicionais.